Reunião de Pais: Lidando com Pais mal educados !

Reunião de Pais: Lidando com Pais mal educados !É sabido que cabe a família ensinar valores, boas maneiras, oferecer um ambiente adequado do ponto de vista material, emocional , moral e psicológico. No entanto cada vez mais a geração anterior transmite cada vez menos para a geração seguinte. Afinal ninguém pode dar o que não tem, e também não pode ensinar o que não aprendeu.

Infelizmente, o reflexo desta situação é visível na nossa sociedade e principalmente dentro das nossas salas de aula. São alunos que tratam os Professores de modo abusivo e desrespeitoso utilizando linguajar rude e ofensivo, e até, em muitos casos, partindo para a agressão física.

Mas, o que dizer quando somos tratados desse modo pelos próprios Pais ? Quando somos desrespeitados por uma criança ou adolescente já é por demais desgastante, o que dizer então quando é o próprio adulto, o responsável por esse aluno, a usar de sua autoridade (?) de pai/mãe e achar que pode desrespeitar e agredir um Professor ?

Adultos que agem desta forma chamo de pessoas tóxicas, pois contaminam o ambiente onde estão e infelizmente, se não forem chamadas a razão contaminam quem estiver a sua volta também. Isso é algo danoso, principalmente em uma Reunião de Pais. Quando o bimestre termina, muitos Professores já se consomem em pensar ter de lidar com esses pais “tóxicos”.

Por isso aqui vão algumas situações que esses pais criam e como contorná-las ou resolvê-las:

01. Pai chega antes da reunião começar e quer ser atendido naquele momento, pois tem um compromisso urgente e não pode ficar para a Reunião
Sugestão: Professor informa que tem uma pauta a cumprir, assim não será possível fazer uma reunião individual naquele momento, porém verificará durante a semana qual o dia e horário em que poderá disponibilizar para este atendimento e avisará o Pai/Mãe.

02. Pai fica instigando outros Pais durante a reunião para também fazerem reclamações.
Sugestão 1: Coloque a Pauta da Reunião no Quadro Negro e disponibilize um momento para perguntas, ou então esclareça que cada um terá um momento individual para fazer as colocações que precisarem.
Sugestão 2: Quando o Pai que está tumultuando começar a fazer as reclamações, corte no mesmo instante dizendo “ Por favor, aguarde que quando conversarmos em particular podemos abordar este assunto” ou ainda “ como não cabe a mim resolver esta questão, depois anotarei suas sugestões e enviarei a Coordenação que posteriormente lhe dará um retorno”.

03. Pai contesta tudo o que o Professor diz, testando a paciência do Professor
Sugestão: O Professor deve manter-se calmo e controlado e sugerir ao Pai o seguinte “ Já que o senhor/senhora apresenta muitas dúvidas referente a muitos assuntos, é melhor que seja agendado um horário fora desta reunião para esclarecermos estas questões”, ou ainda “ As respostas para estas questões já foram abordadas em reuniões anteriores, como observei que o senhor não compareceu, ficarei feliz em agendar um outro horário para esclarecer”.

04. Pai que esbraveja e se nega a falar com Professor, só aceita falar com o Diretor ou Coordenador, demonstrando que o Professor não tem o preparo para resolver.
Sugestão: O Professor deve permanecer calmo, olhar fixamente para o pai e dizer educadamente “ Como o senhor está alterado no momento, deixaremos para resolver esta questão em outra hora, com sua licença “, vire as costas e atenda outro Pai, ou ainda “ Este assunto quem responde sou eu, no entanto como o senhor está alterado no momento, agendarei uma data para conversarmos, se após a nossa conversa o senhor ainda achar que o assunto não foi solucionado então levarei o caso até a Coordenação”.

05. Pai leva a criança, e na frente do filho desautoriza as ações do Professor, fazendo-o passar por incompetente.
Sugestão : Corte logo a fala do pai com a seguinte frase: “ Não é adequado fazer essas colocações na frente do seu filho, assim, sugiro conversarmos outra hora a sós, onde poderei esclarecer todos os fatos. Terça feira às 10 horas está bom para a senhora? ”

06. Pai que usa a Reunião para expor o problema do filho e mostrar seu descontentamento com o Professor, atribuindo-lhe toda a responsabilidade da questão.
Sugestão: O Professor deve deixar claro logo no início da Reunião de Pais que a reunião tratará do rendimento escolar do aluno, e que questões particulares envolvendo indisciplina, comportamento, etc deverão ser tratadas individualmente em outro dia e horário, bastando para isso que o pai faça o agendamento com o Professor e/ou Coordenação.
Tomando esta precaução o Professor não deixa abertura para que determinados Pais monopolizem a Reunião com os seus problemas particulares, dando assim a todos, a chance de participarem.

07. Pai que chega atrasado na Reunião e quer passar na frente de todos, e toma todo o tempo da Reunião
Sugestão: Logo no início da Reunião deixe claro que o atendimento individual obedecerá a ordem de chegada. Assim se você tem 35 alunos, faça cartões numerados de 1 a 35 e vá entregando para cada pai que entrar na sala. Desta forma fica justo o atendimento, pois o Professor está apenas seguindo a ordem. Se o pai insistir, sugira que ele agende outro horário.

08. Pai que ao ouvir algum comentário negativo do filho, logo vem com quatro pedras na mão usando de alegações depreciativas ou infundadas para com o Professor, pois não aceita que o filho seja chamado a atenção.
Sugestão: Quanto as alegações depreciativas você pode responder com a seguinte frase: “ Estou lhe tratando educadamente, assim não há motivos para que eu seja tratada com desrespeito, quando a senhora se acalmar e desejar pedir desculpas, ficarei feliz em agendar um horário para conversarmos”.

Quanto as alegações infundadas a frase ideal é: “ Como a senhora está levantando acusações muito graves, o ideal é em outro momento reunirmos todos os envolvidos para confrontarmos essas afirmações “ . Dito isso você pode sugerir um dia e horário, ou verificar junto a Coordenação e depois informar para os pais.

09. Pai que usa a Reunião para fazer comparações entre a Professora atual e a Professora anterior.
É mais comum do que se imagina os Pais lançarem farpas durante uma Reunião para desestabilizar o equilíbrio e a harmonia do ambiente, geralmente fazem isso atacando a competência do Professor fazendo comparações com outros Professores.
Sugestão 1: A saída mais elegante e incisiva é concordar e discorrer sobre as suas credenciais profissionais. “ De fato, a senhora tem razão a Professora Joana é muito competente e experiente. Sendo assim, é meu dever relatar um pouco da minha trajetória profissional para que vocês possam conhecer-me melhor e o tipo de trabalho que desenvolvo com os alunos “
Sugestão 2: Levar para a reunião dinâmicas visando trabalhar que no mundo não há nenhuma pessoa igual a outra, cada um tem sua individualidade, talentos e jeito de ser. E essa diversidade faz bem, pois nós adultos, as crianças e jovens aprendemos a lidar com situações novas e com isso amadurecemos nos nossos relacionamentos.
Sugestão 3: Mostre aos Pais o Portfólio do aluno com atividades de Antes e Depois . Assim se o Joãozinho estava com dificuldades em Matemática, mostre que você criou algumas abordagens e atividades diferenciadas e o Joãozinho conseguiu superar. Assim os Pais verão que você, assim como a Professora anterior, também se importa e já está ajudando os alunos.

10. Pai que chega quando faltam 5 minutos para a reunião terminar e quer ser atendido de qualquer maneira.
Sugestão: Se você puder atender, deixe claro até que horário você poderá ficar: “ Sr.João, como o senhor chegou no final da reunião, só poderei atender por mais 10 minutos, após este horário tenho compromisso”
Ou ainda “ Sr.João a reunião já está finalizando e não teremos tempo suficiente para conversar, assim sugiro agendarmos nossa conversa para 2ª. feira as 9 horas, tudo bem para o senhor ? “

Lembre-se: jamais aceite ser tratada de forma desrespeitosa por quem quer que seja, jamais, entre no chamado bate-boca com confrontações verbais ou físicas. Educadamente, deixe claro seu desprezo por atitudes desse tipo e recuse-se a ouvir impropérios. Seja por telefone ou pessoalmente ,deixe claro que você só voltará a discutir o assunto  quando todos os envolvidos estiverem calmos e contidos, pois com os ânimos exaltados a conversa nunca é civilizada e o bom senso sempre fica comprometido.

E você já passou por alguma das situações acima? Como você contornou ou resolveu? Compartilhe no blog.

Recursos para o Coordenador Pedagógico:

coordenador pedagógico e gestor escolar e diretor

planejamento escolar

Roseli Brito: Pedagoga, Psicopedagoga Clínica e Institucional, Neuroeducadora e Coach.

120 Comentários

  • Eliene

    Parabéns! Você tem propriedade no que escreve.
    Eliene

  • Tânia Aparecida da Silva Santos

    Tânia
    Parabéns a vocês do SOS Pelas ótimas dicas,apesar de eu ainda não atuar como docente suas dicas são de grande valia,tem me ajudado muito em meu curso de pedagogia o qual estou no 2º período.

    Obrigado,um forte Abraço.

  • Relva

    Muito legal essas informações! Realmente nos deparamos com esses tipos de pais a todo momentos!
    Relva

  • Taty

    Ótimo!!!!
    São situações reais com dicas imprescindíveis.
    muito bom.

  • marcia

    excelente essas sugestões amei, vai servir pra muitas coisa na escola obrigada.

  • Ivany Rosa da Silva

    Rosely,

    Esses intens é o que vivenciamos hoje em nossas escolas.Gostei das sugestões.Amei!!!

    Abraços,

    Ivany Rosa

  • Rosa da Silva

    Obrigado pelas dicas, pois tudo que esta escrito é pura verdade

  • Joselia

    Me identifiquei em várias das situações citadas.Adorei as dicas.

  • Sebastiana

    Eu, adorei as dicas estou falando para minhas colegas desse site, mas, elas não estão levando a serio… Parabens pelas sugestões.
    Estou lendo todas as sugestões que me enviam estou bem mais otimista.

  • mirian

    Obrigada, pois suas dicas são de grande contribuição, para o desenvolvimento do complicado, mas, em muitas vezes prazero trabalho do educador.

  • ANA SIMOA AVELINO DOS SANTOS PESSOA

    …é de grande utilidade os itens citados ja estive inserida em algumas situações deste porte.Mas como proceder com a coordenação quando A MÃE não vem à reunião e só aparecer no momento de aula para dialogar na porta da sala(ausência de regras ou assistencialismo?)Como proceder com esse pai/mãe? Porque isso atrapalha a aula em todos os sentidos.
    Abraços

  • Zelia

    ZELIA ARAÚJO_ENCRUZILHADA-BA

    Amei as dicas.Tenho aprendido muito!PARABÉNSSSSSSSSSS pela iniciativa de tornar o nosso trabalho mais Agradável e prazeroso.

  • Ilma

    Adorei as dicas para reuniões de pais e até mesmo quando nos reunimos individualmente com eles, isso nos dá segurança e firmeza e tornamos nossas reuniões mais produtivas.

  • Fernando

    Prezada Roseli,
    Desculpe falar tanto, sempre salvo seus e-mails e textos para ler posteriormente e quase nunca consigo me comunicar por aqui devido a agitação do dia-a-dia.
    Sucesso pra ti! e Muito obrigado por tudo!

  • Fernando

    Prezada Roseli,
    No momento estou Gestor do Programa Escola da Gente, escola de tempo integral, onde, somando-se os alunos que ficam comigo e minha equipe nos contra-turnos da escola normal, são 250 alunos e cerca de 10 profissionais(5 em cada contra-turno)responsáveis pelos 125 de cada turno. Suas dicas tem sido muito valiosas, contudo, abusando de seu talento e boa vontade, gostaria de saber se você tem dicas também para lidar com esse tipo de situação. As crianças são levadas de ônibus, cerca de 3km da escola, para um sítio, onde dividimos o espaço com mais 2 escolas. Cada turma possui 25 alunos. as oficinas são de Teatro, Música, Pintura, Letramento, Natação e Esporte. Como os tempos e os espaços são outros, conto contigo e suas preciosas dicas para melhorar nosso desempenho. A maioria das oficinas ocorrem em ambiente aberto.
    Muito grato!

  • Angela Freitas

    Sempre lúcida e objetiva. Às vezes não tenho tempo, mas sempre guardo seus e-mails pois já sei que a leitura me trará ótimas sugestões. Você poderia colocar botões de divulgação no twitter e facebook para que possamos indicar aos colegas.

    • Roseli Brito

      oi Angela, vamos anotar a sua dica e colocar os botões para divulgação no twitter e facebook. obrigada. Roseli Brito

  • Patrícia

    Tá díficil, como educadorores estamos buscando o máximo de conhecimento para nossos alunos, mas parece que a mudança deles é diariamnente,contante, o que buscamos para aplicar “amanhã” já não serve, eles não respeitam nada e ninguem, agente tenta transmitir o que buscamos na faculadade, numa pós, um conhecimento melhor para eles. Mas observo muito, e estou colocando minhas fichas, que são poucos os que vão até o fim, mas vão chegar lá.

  • Maria Aparecida ,Pedrão

    Parabéns ,são dicas excelente vou usá-la na próxima reunião de pais ,pois é bem o perfil deles: ausentes e cheios de razão.

  • Osvaldilza

    A-do-rei Já fiz as anotações e algumas pautas para minha proxima reunião de pais. É incrivel mas tem tudo a ver com os problemas que venho enfrentando em sala de aula. Muitissimo obrigado pelas dicas.

  • marieta sena

    Parabéns pela excelente matéria adorei.Obrigada

  • dirlene da silva souza

    É bastante importante textos como esse para nos auxiliar,na verdade tem momentos que é muito difícil lidar com pais que só sabem, cobrar ou até mesmo criticar não só o professor mas a escola de modo geral. Percebe-se que são pais frustrados que não sabem lidar com as situações dentro de sua própria casa “familia” e refletem nos filhos,e descarregam nos demais. Infelizmente é a realidade, com isso perde-se os valores dentro das famílias o que é muito triste . mas as orientações são bem vindas .obrigada beijo, Dirlene

  • Patrícia Lopes

    Em relação a dita ” mal educação dos pais” a nossa missão é está atenta e compreender que cada um teve e/ou tiveram em suas relações entre pais igual ou se não pelo menos parecida, temos na verdade e ouvi-as e depois aconselhar da melhor forma possível que não é deste modo que resolveram as coisas, e sim com a devida compreensão e pois sabemos que o exemplo quando não educa, motiva.
    Espero que tenha ajudado.

  • Aparecida

    Muitíssimo pertinentes todas as colocações e experiências de tantos mestres. Obrigada por vocês existirem e nos passar tantos ensinamentos.

  • Silvanira Silva Pascoal

    Gostei muito das dicas ,eu vivo uma situação dessas todos os dias na escola que trabalho, tem uma avó mal educada que critica a escola,a professora ameaça levar a escola para o poder publico simplesmente porque não sabe educar o neto.Normal você não ensina o que não sabe.Obrigada pelas dicas elas vão me deixar mais calma. Mil beijinhossssssssssssss

  • Sandra Velame

    Adorei as dicas relatadas, pois passamos inúmeras vezes por estas situações com pais que não sabem dar o que não tiveram uma vida inteira BOA EDUCAÇÃO!

  • valdivino de Jesus

    VALDIVINO

    Todas essas situações fazem parte da realidade,principalmente quando estamos frente a frente com os responsáveis dos nossos alunos e deparamos com pais mal educados,como é difícil sair pela tangente e resolvendo as indagações que as vezes acaba deixando a gente constrangido.Adorei essa dica e estou aprendendo muito com o SOS Professor.Parabéns Roseli Brito.

  • Regina Lúcia Santana Sousa

    Olha as dicas são excelente parabéns mesmo eu ainda não passei por isso mas tenho alguns pais que Deus me abencoe como gostaria de tê-la em uma de nossas reuniões.

  • Gleiferson Gonçalves

    Olá Roseli.
    A cada dia passamos por situações de conflitos, que precisam de dicas e
    muita educação e paciência para não criar algo pior. No entanto, é também nosso papel, enquanto educadores de mediar conflitos. Muito obrigado pelas dicas e faço um convite para visitar
    o LEIA: O Jornal do “José Elias Issa http://leiajeissaeemg.blogspot.com/

    abraços
    Gleiferson Gonçalves

  • Marina Diva A. Andrade

    Muito bom!!!!!!! Obrigado pelas dicas.
    Marina Diva – João Dourado-BA

  • sandra

    o curso e exatamente o que estamos precisando :as dicas para podermos nos aperfeiçoar principalmente com alguns pais que são mal educados ou que não aparecem na escola e quando vem diz que a responsabilidade é sempre do professor, estou gostando e quero receber mais sugestões.

  • Claudete Fátima Rodrigues

    Excelentes dicas, só nós sabemos como é difícil lidar com pais com este perfil de comportamento. Suas dicas tem sido de grande valia.Louveira-SP

  • Luzia Magna

    Artigo excelente e muito propício para a atual situação em que vivemos na educação. Contribuiu muito e com certeza usarei essas dicas nas reuniões posteriores. Parabéns!

  • ANTONIO MARCOS

    ESPETACULAR ESSAS DICAS USAREMOS NAS NOSSAS REUNIÕES DE PAIS E MESTRES.
    CONTINUE NOS ENRIQUECENDO COM TANTAS EXPERIÊNCIAS.
    GRATO ANTONIO MARCOS/ ARATUIPE – BAHIA

  • Amei a matéria! Só quem sente na pele esses problemas entende o que passamos enquanto professores. Hoje mesmo aconteceu uma situação que me deixou atônita, pra não falar outra coisa… uma mãe chegou na escola e disse pra diretora que queria assistir a aula e acompanhar a filha em sala de aula. A diretora levou-a até minha sala e me perguntou: se ela podia ficar na sala acompanhando a filha? Eu falei que não, mas explique o motivo… Gente o que é isso? Que folga é essa? A mãe simplesmente resolve aparecer na escola a hora que quer e fazer o que quer? É o cúmulo da folga… não sou contra assistir a aula, mas avise não é mesmo?
    Parabéns pela matéria!!! Gostaria que falasse como devemos proceder com esse tipo de pais?

  • SOCORRO RIBEIRO

    Estes conselhos serão com certeza uma grande ajuda no controle das muitas reuniões que acontecem na escola.Agradeço por essas dicas, assim tenho mais praticidade no dialogo com aqueles pais.
    obrigado, beijos.

  • ALUIZIO MEDEIROS

    Na próxima reunião de pais, como tenho alguns que cabem direitinho nesse texto, vou procurar seguir esses conselhos. Muito obrigado e mais uma vez, parabéns. Aluizio Medeiros- FORTALEZA-CEARÁ

  • ALUIZIO MEDEIROS

    Na próxima reunião de pais, como tenho alguns que cabem direitinho nesse texto, vou procurar seguir esses conselhos. Muito obrigado e mais uma vez, parabéns. Aluizio Medeiros

  • silmara M. G.

    oi!!!

    adoro ler as suas dicas e já passei por um momento com pais mal educado e agressivo, o filho omitiu o seu comportamento e disse outro para o pai e assim tive que enfrentar com toda a calma esse pai e hj vi que passei pelo teste realizei a conversa com calma e coloquei tudo que havia ocorrido e perguntei nos olhos na criança se era verdade ou mentira na frente do pai e assim o aluno falou a verdade, pois sempre trabalhei muito a verdade na minha conduta e com eles.. o aluno não teve jeito de mentir na minha frente e desmentiu tudo que havia falado para o pai … muitas vezes eles acabam mentindo para seus pais por medo de reações que eles tem em casa e respeitam muito nós, a postura de um educador é tudo, somos sempre exemplos…

  • Alina Trigueiros

    Muito agradecida por essas informaçãoes, parabens

  • Elizete Batalha

    Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiii , vou passar para minha equipe assim como já tenho passado outras dicas suas … verdadeiramente otimas
    beijocas e muito obrigada pelas dicas

  • Francisco

    Valeu!!! Fomidável. Nunca tinha recebido dicas tão importantes como essas.

  • Arismar

    Muito bom parabéns por mais uma contribuição,já passei por várias situações citadas acima.

  • Fabrícia

    Parabéns equipe SOS Professor fenomenais as respostas.Muito Obrigada.BOM DIA aTENCIOSAMENTE Fabrícia

  • Rômulo

    As dicas e informações são muito valiosas.Há uma sistematização no
    diálogo de forma direcionada em situações diversas.BOM.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *