Saúde Emocional do Professor na Pandemia

Encontrar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal mostra-se um desafio diário para  a saúde emocional do professor na pandemia.

Manter a escola e a vida pessoal separadas, sempre foi uma luta para os professores, no atual momento que vivemos isso  é ainda mais difícil quando os dois, trabalho e vida pessoal,  estão no mesmo lugar.

Uma das partes mais difíceis do ensino em casa é a confusão crescente entre uma rotina de  trabalho e a rotina do lar.  Muitos de nós lutamos para encontrar algo que se pareça com um mínimo de  equilíbrio ao ensinar em casa.

Depois de tantos meses ensinando de forma não presencial, somados à incerteza sobre quando as escolas serão reabertas, torna ainda mais importante  delimitar e buscar um mínimo de equilíbrio, pois isso pode ajudar a  atenuar o impacto emocional de termos de ministrar as aulas confinada em nossas casas.

COMO GARANTIR A SAÚDE EMOCIONAL DO PROFESSOR NA PANDEMIA?

Crie rotinas do início ao fim do dia

De manhã, isso pode significar acender todas as lâmpadas, abrir as persianas e fazer uma xícara de café. Quando o dia acabar, inverta a rotina: feche as persianas e apague as lâmpadas. 

Você pode descobrir que o ato físico de fechar seu laptop ou movê-lo para uma prateleira, gaveta ou de volta para a bolsa é um sinal para encerrar o dia de trabalho. Se você tiver separado um cômodo da sua residência para utilizar como  escritório, guarde tudo   feche a porta e vá embora.

Saúde Emocional do Professor:

Checar e-mail/ notificações tem hora

Na primeira semana de trabalho em casa, pensei que fosse chorar ao ouvir as notificações da minha caixa de entrada enquanto tentava jantar. Eu queria aproveitar minhas férias e também ajudar meus alunos, porém eu  estava dividida. 

A dica é: crie uma resposta automática dizendo algo assim “ horário de esclarecimento de dúvidas das 08 às 10:00 horas”. Assim todo mundo fica dentro dos limites.

Não seja o responsável por assuntos do administrativo

Outra sugestão que é melhor que a anterior é: Todas as mensagens/solicitações de ordem pedagógica, ocorrerem dentro do aplicativo de aulas (ex: Google Classroom). Com a mediação e apoio da Equipe de Suporte da Escola, que pode ser a Equipe da Secretaria.

Desta forma os Pais não terão os emails nem o whatsapp pessoal dos Professores, deixando os mesmos focados apenas em preparar e dar as aulas.

Assim todo o stress de utilização da plataforma, podem e devem,ser feitos por outras pessoas. O que garantirá que o Professor tenha paz e saúde emocional para criar aulas maravilhosas sem o acúmulo de tarefas de outra natureza.

Saúde Emocional do Professor:

Custa só R$ 10,00

O Professor é um indivíduo com imagem pública, assim como qualquer outro profissional.

Então por que a grande maioria ainda mistura vida pessoal com vida profissional?

As suas Redes Sociais você usa para curtir com os amigos e familiares ou também usa para compartilhar assuntos com os Pais e Alunos? O Telefone da sua casa é privativo ou os Pais podem ligar para você às 3 da manhã?

Já o Whatsapp  virou terra sem lei. Muitas Escolas na pressa do início da pandemia criaram grupos no whatsapp e adicionaram Professores,  Pais  e alunos todos juntos.

Como ter sanidade mental para conciliar tudo isso?

Um novo chip vai custar R$ 10,00 para você separar a sua vida pessoal da profissional, depois basta baixar o whatsapp business e coloque ordem no terreiro.

Aproveite também e faça uma limpeza nas suas redes sociais.  Não quero ouvir que você teve de começar a usar remédio de tarja preta.

Lembre-se o seu trabalho é um “ trabalho” que você precisa ter saúde e equilíbrio emocional para cumpri-lo bem, com excelência prestando assistência de valor aos seus alunos.

Saúde Emocional do Professor:

Concentre-se na tarefa 

Se você estiver fornecendo  feedback de tarefas para alunos , desative o som de outros dispositivos para não se distrair com notificações.

Defina um cronômetro para o tempo que você planeja trabalhar em uma tarefa e, em seguida, passe para a próxima. 

Seja flexível consigo mesmo!

Mesmo que você pode termine a tarefa no tempo estipulado, terá um senso melhor para a próxima vez.

Está técnica do cronômetro é conhecida como Técnica do Pomodoro,

que consiste em dividir o tempo em blocos para executar uma tarefa. Na técnica Pomodoro o tempo estipulado é de 25 minutos com pausa de 5 minutos entre uma tarefa e outra. Porém você pode definir o tempo que desejar.

Saúde Emocional do Professor:

 Faça pausas sem tela durante o dia  

Dar a nós mesmas pausas das telas – tanto das  relacionadas ao trabalho (computador ou celular) quanto das notícias na TV – pode ser revigorante. Programe uma caminhada ao ar livre ou um tempo para brincar com o seu  animal de estimação. Fazer parada para o almoço em família SEM o celular pode fornecer o mesmo alívio.

Saúde Emocional do Professor:

Estabeleça o seu momento de recarregar

Estabeleça o seu momento de recarregar as suas baterias, pode ser encontrar tempo para ouvir música, fazer exercícios, usar o Skype ou Zoom para falar com um amigo, completar um quebra-cabeça ou trabalhar em uma obra de arte, cuidar do seu jardim, horta, fazer um pão.

Saúde Emocional do Professor:

Fim de Semana não!!

Final de semana é seu, por isso nada de ficar final de semana colocando coisa em ordem. É preferível você trabalhar até mais tarde em um dia da semana, ou começar sua rotina mais cedo desde que seus finais de semana não sejam comprometidos.

Outra dica é, negocie consigo mesmo, se necessário: vou trabalhar mais tarde na segunda-feira e passar toda a terça-feira depois das 16h brincando no quintal com meus filhos.

Saúde Emocional do Professor:

Incorpore práticas conscientes

Boas práticas que assegurem a saúde emocional do Professor precisam ser conscientes, deliberadas e planejadas, senão elas nunca acontecerão.

Crie um quadro de rotinas, use algum aplicativo, mas o fato é que, todas as boas práticas deverão ter o seu momento dentro da sua rotina diária.

Saúde Emocional do Professor:

Você não é um robô

Fazer  pausas e estabelecer limites para as horas de trabalho e não-trabalho dará mais vida à sua prática de ensino. Muitos professores são pais ou cônjuges e, assim como o relacionamento professor-aluno precisa de atenção, esses relacionamentos também merecem atenção.

Muitos professores relatam que se sentem culpados enquanto trabalham em casa, seja porque não podem ajudar os alunos tanto quanto podiam antes,  não acham que estão investindo totalmente em seus próprios filhos ou não têm paciência com os outros porque o seu limite de paciência e auto-controle já se esgotaram.

Saúde Emocional do Professor:

Pratique a  comunicação clara

Peça o que você precisa de outras pessoas (incluindo ao pessoal da  administração da escola), ajude outras pessoas quando puder e lembre-se de que as necessidades variam de pessoa para pessoa. 

Definir limites é uma forma de resiliência que o ajudará por muito tempo no futuro e garantirá a sua saúde emocional para atravessar a pandemia.

Desafio você a começar a implementar estas dicas e a passá-las adiante para seus colegas, afinal quando terminar esta pandemia você e eu queremos nossos amigos bem, com a saúde emocional em dia.

Comente abaixo como você está fazendo para garantir a  sua saúde emocional.

Roseli Brito: Pedagoga, Psicopedagoga Clínica e Institucional, Neuroeducadora e Coach.

Um comentário

  • Neide

    Sou diretora de um Centro de Educação Infantil. Confesso que estou esgotada e desmotivada, e ao ver o vídeo imediatamente vi descrito a minha vida profissional. Não tenho hora, até para ir no banheiro levo o cel com medo de ter um e-mail ou msg importante.

Deixe seu comentário aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *