Para que serve a Escola ?

‘Se você não sabe pra onde vai qualquer caminho serve”

(frase dita pelo Coelho para a Alice (Alice no país das maravilhas, de Lewis Carroll, publicado em 1865)

 

escolhas

INTRODUÇÃO:

No artigo “ Ensino Médio: Desinteresse e Indisciplina”, foi levantado, conforme pesquisas realizadas, algumas causas que contribuem para o desinteresse e a indisciplina no Ensino Médio, tais como:

1) Conteúdos desvinculados da realidade e interesse deles

Consequência: Os jovens não veem sentido na Escola

2) Mal sabem ler e escrever (analfabetos funcionais)

Consequência: adquirem posições de sub-emprego e não criam um projeto de vida

Pesquisas a parte, o fato é que, infelizmente , a questão da indisciplina na sala de aula, ainda não é considerada, pelo Governo, um problema real, que necessita de intervenções rígidas do poder público no sentido de combatê-lo e/ou inibi-lo. Afinal os atos que começam hoje como indisciplina logo culminam em violência e que desemboca muito rápido no caos. E como o Professor e o Gestor poderão gerenciar o caos instalado?

Aulas chatas? O Professor pode fazer mudanças. Aulas descontextualizadas da realidade atual? O Professor também pode fazer mudanças. Funcionamento da organização da Escola e da sala de aula? Os Professores e Gestores também podem implementar mudanças. Porém o que é inadmissível e impossível de fazer é : o Professor e o Gestor resolverem SOZINHOS este problema.

É aí que entram as intervenções vindas “ de cima”, que tenham o caráter e o poder de “Lei”. Que ofereçam o apoio e o respaldo necessários para lidar com o Jovem e a Família, intervenções que possam desatar as mãos dos Professores e Gestores na aplicação correta e na justa medida das consequências, correção e ensino nas infrações disciplinares.

Aqui fica o apelo para que na próxima Reunião de Conselho de Escola, de Sindicato, de Estado, de Governo, de Gabinete, ao invés de colocarem na pauta a discussão das cores das cortinas, seja debatido e proposto soluções para o combate da indisciplina e da violência dentro da Escola.

Mas, por ora, vamos aos números !

 

O QUE OS JOVENS QUEREM ?

Veja o que os jovens carentes pensam a respeito da Escola conforme pesquisa desenvolvida pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) em parceria com a Fundação Victor Civita:

A) o jovem não vê sentido na escola

B) Menos de 36% veem sentido em Geografia, História, Biologia e Física.

Literatura – só 19% reconhecem como útil

C) 24% dos estudantes não se sentem seguros na escola

D) 76,7% dos adolescentes relatam situações de “zoeira” na sala de aula

E) percepções sobre a escola que podem levar à evasão, além da repetência, são: sensação de insegurança, falta dos professores, bullying e “zoeira”.

Você já perguntou aos jovens o que eles querem? Ou pelo menos o que eles “ acham” que querem? Será que eles só querem diversão ? Só fazer o “ social” ? Será que não querem nada? Ou apenas ainda não querem porque acreditam que não será possível a sua realização ?

 

ONDE A ESCOLA ENTRA ?

Responda rápido: Como é um martelo? Para que serve? O que posso fazer com ele? Cite 3 coisas legais feitas com o uso do martelo? Como cada uma dessas coisas melhorou a vida das pessoas que as utilizaram? Você sabe usar um martelo? Saberia construir algo com ele? O que seria? Quanto tempo você levaria? Quantas pessoas seriam beneficiadas com o que você viesse a construir com o martelo?

Agora responda as mesmas perguntas substituindo o Martelo pela Escola , analise suas respostas (vai ser interessante se você compartilhar conosco pelo blog ). Depois pegue as mesmas perguntas e faça aos seus alunos e depois debata com todos eles para que eles possam interagir com as opiniões, reflexões e conclusões a que chegarem.

Com este pequeno exercício será possível provocar várias reflexões e chegar a algumas conclusões acerca do uso, da função e dos objetivos da Escola. E ao repetir este exercício com os seus alunos você os incitará a fazer essas reflexões, e ao compartilhá-las com o grupo você e eles, conseguirão ver , claramente, onde encontra-se o nó que precisa ser desatado.

Agora vem o “nó górdio”, ou seja o super nó da questão: o que você pensa da Escola e o que os seus alunos pensam não é a mesma coisa, é por isso que você quer levá-los por um caminho acreditando que está atingindo determinado objetivo, enquanto que eles querem ir por outro caminho, e nesse vai e vém ninguém se encontra, ninguém se acha e todo mundo perde!

No próximo artigo vamos expor como o uso da Transposição Didática pode lhe ajudar.

Enquanto isso fica o desafio para você compartilhar no blog: “ Para que serve a Escola e como ela pode viabilizar a concretização do Projeto de Vida de um indivíduo ?

 

Gestão da Sala de Aula

planejamento escolar

Confira Também:
Espalhe por ai!
Gostou? Então comenta!