8 ESTRATÉGIAS DE ENSINO PARA A SALA DE AULA

Professor, você  tem enfrentado dificuldades para atrair a atenção dos alunos? Veja algumas estratégias de ensino que podem te ajudar a mudar esse cenário.

estrategias de ensino

O mundo mudou desde “a nossa época de escola”! Base familiar, avanços tecnológicos, diferentes perspectivas das novas gerações. São inúmeras questões que vêm contribuindo para as mudanças no cenário educacional.

Você tem lidado, dia após dia, com os desafios em sala de aula? Sabe bem quais são as dificuldades de atrair e manter a atenção dos alunos, não é mesmo? Sabe o quanto é cansativo e frustrante enfrentar o desinteresse e a desmotivação dos estudantes.

Sabemos que, hoje, os professores perdem muito tempo em sala de aula apenas tentando manter a ordem. Enquanto isso, o conteúdo que deveria ser trabalhado nas disciplinas, não é devidamente explorado.

Para estimular os alunos a uma participação mais ativa durante a aula, você pode utilizar certas estratégias de ensino.

As estratégias de ensino vão despertar o interesse dos alunos, facilitar a absorção de informação, estimular a reflexão e a construção de saberes.

O que são estratégias de ensino?

As estratégias de ensino são técnicas que utilizam  diferentes meios e condições para favorecer a aprendizagem.

São técnicas que você deve usar para que os alunos se apropriem de novos  conhecimentos com mais facilidade.

Diante de tantas distrações, e da pluralidade de informações externas que chegam aos alunos diariamente, você precisa ser um verdadeiro estrategista para que a aula os mantenha interessados.

Para colocar em prática as estratégias de ensino, você precisa conhecer seus alunos, considerar a dinâmica da turma, estudar e selecionar os métodos apropriados.

Claro que, aplicar diferentes estratégias de ensino significa sair da zona de conforto. Isso vale tanto para o professor quanto para os estudantes. Todos estamos habituados aos métodos expositivos com transmissão de conteúdos definidos.

Assistir aulas e ouvir a palestra do professor, já não é garantia de que o aluno aprenda. Especialmente para alunos do ensino fundamental, que precisam de métodos de aprendizagem mais dinâmicos e diversificados.

Agora, veja 8 diferentes estratégias de ensino que podem transformar a participação dos alunos nas suas aulas.

8 estratégias de ensino para obter melhores resultados em sala de aula

  1. Aula expositiva dialogada

Com base nessa estratégia de ensino, você expõe o conteúdo com o apoio da participação ativa dos alunos. Para isso, você pode direcionar um conhecimento prévio, incluindo material de apoio ou sugestão de vivências/atividades para os estudantes se prepararem em casa.

Nesse método, você leva os alunos à interpretação, questionamento, assimilação com fatos da realidade e discussão do tema proposto. Isso suscita nos estudantes a análise crítica, em contraposição à passividade intelectual.

Como a exposição oral pode ser algo difícil e embaraçoso para alguns alunos, você pode sugerir a participação também por outros meios, como sínteses escritas e formulação de perguntas.

Em resumo, a aula expositiva deixa de ser um monólogo, e o aluno interage com o professor.

Ex: Na aula anterior, oriente os alunos sobre o tema que será abordado. Durante a explicação do conteúdo, questione os estudantes sobre suas experiências e opiniões a respeito do tema.

  1. Trabalho em grupo

Essa é uma técnica já conhecida, onde os estudantes se reúnem em grupos para analisar e discutir os conteúdos sugeridos.

Esse tipo de trabalho conduz os alunos à reflexão analítica, interpretação, consideração de diferentes hipóteses e explicação das conclusões.

Ex: divida a turma em grupos de 4 a 6 pessoas (um bom número para que todos manifestem sua opinião) e determine um tempo para discussão. Em seguida, oriente todos os grupos a comunicarem suas conclusões para o restante da sala.

  1. Dinâmicas e brincadeiras

Brincadeiras e dinâmicas, como estratégias de ensino, ajudam a mobilizar os alunos, quebrar a monotonia e promover interatividade.

Importante, é claro, que as dinâmicas tenham um objetivo relacionado com temas discutidos em sala de aula.

Além de proporcionar um momento de descontração e entrosamento, o intuito principal é facilitar a aprendizagem.

Ex: Com base no assunto que será abordado, pesquise e prepare uma dinâmica breve para o início da aula. Assim, os alunos mudam o foco das informações anteriores e “entram no clima” do tema proposto.

  1. Novas tecnologias

O uso de smartphones e tablets em sala, muitas vezes, prejudica o bom andamento da aula, não é mesmo? Você já deve estar habituado a dividir a atenção dos estudantes com os aparelhos eletrônicos.

Mas isso pode ser revertido ao seu favor. O uso das TICs (Tecnologias de Informação e Comunicação) em sala de aula também pode ser favorável para a aprendizagem.

Ex: Você pode criar quizzes personalizados online, com conteúdos relacionados às matérias da sua aula. Existem plataformas onde você cria questionários online grátis e pode disponibilizar para os seus alunos em sala.

  1. Resolução de problemas

A partir dessa estratégia de ensino, você propõe uma situação-problema e direciona os estudantes à reflexão, análise crítica, levantamento de hipóteses e argumentação para solucionar o problema proposto.

Ex: No início da aula, você simula um problema sem resposta óbvia, e orienta os alunos a se concentrarem na aula para encontrar uma solução para o problema apresentado. Ao final da aula eles devem apresentar as possíveis soluções.

  1. Júri simulado

Nesse método, você faz a simulação de um júri em sala de aula, propõe um problema e divide a turma em dois lados: defesa e acusação.

Depois de um tempo determinado, você inverte os lados de acusação e defesa para que os alunos se coloquem diante das duas diferentes perspectivas.

Os estudantes são levados a assumir um posicionamento, a refletir sobre os diferentes lados de uma mesma situação e formular o pensamento crítico.

Ex: Você pode criar uma história ou levantar um tema polêmico (respeitando a idade e o entendimento da faixa etária dos seus alunos). Deve ser um assunto que favoreça a argumentação e o debate.

  1. Tempestade de ideias

Tempestade de ideias, tempestade cerebral ou Brainstorming, é uma estratégia de ensino que estimula a formação de idéias novas.

A partir de uma imagem ou frase, por exemplo, a imaginação deve fluir, de forma natural e espontânea.

Aqui, não existe certo e errado, tudo é levado em consideração. Posteriormente, cada aluno é convidado a explicar seus pontos de vista.

Esse tipo de atividade impulsiona a criatividade, a suposição e a imaginação.

Ex: Elabore uma frase e peça aos alunos para completá-la, cada um com uma ideia diferente.

  1. Fórum

No fórum, os alunos se reúnem e debatem sobre um determinado tema. Todos os participantes devem apresentar suas opiniões. Esse tipo de estratégia de ensino mobiliza habilidades como: capacidade de síntese, argumentação, observação e senso crítico.

Ex: O material de apoio pode ser um filme, um artigo, uma notícia, um fato histórico, um assunto atual, etc.

E você, já utilizou alguma das estratégias de ensino acima? Como os seus alunos interagiram? Quais impactos isso ocasionou na aprendizagem e motivação dos seus alunos?

==========================

Quer mais estratégias de Ensino?

O Curso Práticas de Ensino está com inscrições abertas – AQUI

==========================

Confira Também:
Espalhe por ai!
Gostou? Então comenta!